Ator, diretor e gestor cultural. Mestre em Artes Cênicas e graduado em Cinema (UnB). Tem formação artística complementar no DF (Espaço Cultural 508 Sul) e no exterior, como na Escola Internacional de Teatro Jacques Lecoq (França, 2017), no Teatro O Bando (Portugal, 2016) e na Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto (Portugal, 2012). Premiado pelo júri popular por "Movimentos de um ovo" no 1/4 de Cena - Festival de Cenas Curtas (2017), obra em que atua solo, dirige e roteiriza. Trabalhou como ator e preparador de elenco em mais de uma dezena de curta metragens. Na área de dramaturgia e roteiro destacam-se "Coração é terra que ninguém vê" (co-roteirista), que circulou em quinze festivais, incluindo o Festival Internacional de Cine de la Habana (Cuba, 2018) e "A floresta que se vinga" (2018), longa-metragem em que atua, dirige e roteiriza. É ator-pesquisador vinculado ao NEM - Núcleo Experimental em Movimento (desde 2013), em que se destacam: “Lá - viver em quadrados" (ator), com circulações em temporadas e festivais nacionais (DF, MS e AM, 2017-19) e internacionais (Chile e Portugal, 2019); e “Tempo p’ra dizer” (diretor teatral), mais recente trabalho do grupo, com estreia em Macau (China, 2018) e participações em festivais internacionais (Cabo Verde e Angola, 2019). Integra o BR S.A. Coletivo de Artistas (desde 2014) como ator e produtor cultural. O grupo, premiado por espetáculos de palco e de rua, atua em distintas regiões do Brasil e fora dele, como no Chile (2018), nos Estados Unidos (2016) e na Argentina (2019), além de diversas regiões do Brasil (AC, DF, GO, MG, MT, RJ, SC, SE, SP) desde 2009. Em 2019/20, participa da Semana de Programadores do Festival Internacional de Teatro Santiago a Mil (Chile) e Festival Internacional de Teatro de Buenos Aires como coordenador de internacionalização da Casa da Cultura da América Latina - de Brasília - e de parcerias culturais da Mostra Internacional de Teatro do Fundão.

LUPE LEAL

Curadoria Mostra Internacional

Ator, diretor e gestor cultural. Mestre em Artes Cênicas e graduado em Cinema (UnB). Tem formação artística complementar no DF (Espaço Cultural 508 Sul) e no exterior, como na Escola Internacional de Teatro Jacques Lecoq (França, 2017), no Teatro O Bando (Portugal, 2016) e na Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto (Portugal, 2012). Premiado pelo júri popular por "Movimentos de um ovo" no 1/4 de Cena - Festival de Cenas Curtas (2017), obra em que atua solo, dirige e roteiriza. Trabalhou como ator e preparador de elenco em mais de uma dezena de curta metragens. Na área de dramaturgia e roteiro destacam-se "Coração é terra que ninguém vê" (co-roteirista), que circulou em quinze festivais, incluindo o Festival Internacional de Cine de la Habana (Cuba, 2018) e "A floresta que se vinga" (2018), longa-metragem em que atua, dirige e roteiriza. É ator-pesquisador vinculado ao NEM - Núcleo Experimental em Movimento (desde 2013), em que se destacam: “Lá - viver em quadrados" (ator), com circulações em temporadas e festivais nacionais (DF, MS e AM, 2017-19) e internacionais (Chile e Portugal, 2019); e “Tempo p’ra dizer” (diretor teatral), mais recente trabalho do grupo, com estreia em Macau (China, 2018) e participações em festivais internacionais (Cabo Verde e Angola, 2019). Integra o BR S.A. Coletivo de Artistas (desde 2014) como ator e produtor cultural. O grupo, premiado por espetáculos de palco e de rua, atua em distintas regiões do Brasil e fora dele, como no Chile (2018), nos Estados Unidos (2016) e na Argentina (2019), além de diversas regiões do Brasil (AC, DF, GO, MG, MT, RJ, SC, SE, SP) desde 2009. Em 2019/20, participa da Semana de Programadores do Festival Internacional de Teatro Santiago a Mil (Chile) e Festival Internacional de Teatro de Buenos Aires como coordenador de internacionalização da Casa da Cultura da América Latina - de Brasília - e de parcerias culturais da Mostra Internacional de Teatro do Fundão.

LUPE LEAL

Curadoria Mostra Internacional